Receitas tradicionais

Estágio de Desenvolvimento de Negócios da Spoon University

Estágio de Desenvolvimento de Negócios da Spoon University

A Spoon University está procurando alguns estagiários incríveis para se juntarem à nossa equipe neste verão! A Spoon está crescendo e mudando a cada dia, e estamos procurando estagiários que se sintam estimulados por experimentar, criar e inovar. Você obterá experiência de trabalho em um ambiente de inicialização acelerado com uma ótima companhia (nós) e as vantagens de comer muita comida boa. :) Nossos estágios não são remunerados, mas há crédito acadêmico disponível.

Visão geral da posição:

Procuramos alunos inteligentes e com experiência em negócios interessados ​​em ajudar uma startup a desenvolver relacionamentos comerciais estratégicos e construir uma marca em escala nacional. Os estagiários se conectarão com empresas locais e nacionais, cultivarão relacionamentos com clientes em potencial e trabalharão com fundadores para desenvolver programas de marketing e patrocínio. Os estagiários terão experiência prática e responsabilidades reais para iniciar a colaboração, formar parcerias e fechar negócios. Os candidatos devem ter uma forte ética de valor e ser capazes de conciliar vários projetos ao mesmo tempo. Experiência em empreendedorismo, negócios, vendas ou marketing é uma vantagem.

Quando?

Verão 2014
Estágios de meio período e período integral disponíveis
Dias e horários são flexíveis

Onde?

NYC

Prazo final?

As inscrições são aceitas em uma base contínua, mas quanto mais cedo você se inscrever, melhor.

Processo de aplicação:

Para se inscrever, envie um currículo e uma carta de apresentação para [email protected]

O pós-Estágio de Desenvolvimento de Negócios da Spoon University apareceu primeiro na Spoon University.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth, na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio voltou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. Eles começaram a explorar a viabilidade de importar o conceito para Cingapura.

Em particular, a Sra. Lim, uma cozinheira ávida que se casou com o Sr. Chan no início de 2001, passava grande parte de seu tempo livre experimentando receitas de sopa enquanto trabalhava como embriologista no Hospital Geral de Cingapura.

Em julho de 2001, alguns meses após seu casamento, ela largou o emprego de tempo integral para tentar abrir um negócio de sopas. “Foi um mergulho no escuro em busca de oportunidades”, disse ela. Ela foi a primeira das três a largar o emprego.

O Sr. Chan acrescentou: 'Éramos ainda muito jovens e não tínhamos planos de ter filhos tão cedo. Se o negócio fracassasse, ela poderia voltar a trabalhar. '

Para ganhar experiência técnica em aumentar a produção de sopa sem comprometer a qualidade, o trio vendeu sopa em um parque de diversões de igreja e ofereceu serviços de entrega na hora do almoço para escritórios.

Embora o feedback sobre a qualidade e o sabor da sopa fosse encorajador, eles rapidamente aprenderam que precisavam de um espaço de varejo para poder cozinhar em grandes quantidades.

“Não podíamos operar em casa. O banheiro de um apartamento HDB simplesmente não é grande o suficiente para lavar vegetais para panelas de sopa ', disse Lim.

A grande novidade veio quando um contato os vinculou ao Raffles City Shopping Center, que fazia questão de experimentar novos conceitos.

Eles direcionaram sua sopa a profissionais ocupados que queriam um jantar casual rápido e com boa relação custo-benefício como uma alternativa aos restaurantes mais formais. A proposta foi bem recebida por Raffles City.

Como resultado, eles decidiram mergulhar e desembolsar $ 250.000 - incluindo dinheiro de parentes, amigos e suas economias pessoais - para abrir uma loja em um espaço de 500 pés quadrados.

O primeiro outlet da The Soup Spoon abriu em 1 de junho de 2002, servindo tigelas de Boston Clam Chowder e Velvety Mushroom Strogonoff por entre US $ 4 e US $ 8 por porção.

O Sr. Leow deixou seu trabalho de consultoria de gestão três meses após a abertura do ponto de venda, e o Sr. Chan ajudou após o expediente enquanto continuava com um contrato de trabalho de TI. Ele ingressou no negócio incipiente em tempo integral cerca de um ano depois.

A experiência do Sr. Leow em desenvolvimento de negócios e marketing funcionou bem junto com o treinamento do Sr. Chan em finanças e a especialidade da Sra. Lim em criar receitas de sopa.

Inicialmente, as coisas correram bem, mas o fracasso do segundo outlet do The Soup Spoon, inaugurado no final de 2002 na United Square em Novena, foi atribuído a uma mistura de mau planejamento e má sorte.

'O surto de Sars veio de repente e todos começaram a evitar o Hospital Tan Tock Seng (em Novena). Em retrospecto, deveríamos ter nos concentrado em nossos principais clientes de PMEBs (profissionais, gerentes, executivos e empresários) e na multidão de trabalhadores, ao invés de diversificar muito rapidamente para chegar às famílias e crianças que são a principal multidão na United Square ', disse Sr. Chan.

O empreendimento fracassado, que lhes custou US $ 100.000, abalou sua confiança.

'Começamos a questionar nosso plano de negócios e se nossa marca poderia realmente funcionar. Quando deixamos de lado o outlet da United Square, também houve opositores que questionaram se as pessoas iriam comprar sopa em um país tão quente ', disse Lim.

'No entanto, desistir nunca passou pela nossa cabeça. Queríamos ser o Starbucks da sopa. '

Uma lição valiosa foi aprendida e a The Soup Spoon desde então se concentrou em cortejar sua base de clientes principais de adultos que trabalham.

Antes de abrir sua próxima loja na Raffles Xchange, mais de um ano depois, em junho de 2005, a equipe fez uma extensa pesquisa de mercado.

'Devo ter passado meses vigiando o lugar, indo lá toda hora do almoço para calcular exatamente quanto uma loja ganharia durante a hora do almoço', disse Lim.

As coisas correram bem para a empresa nos 18 meses seguintes. Então, em março de 2007, o supervisor de cozinha de Soup Spoon, Tan Guanhua, foi morto a facadas no outlet de Raffles City por seu subordinado Wang Zhenjun depois que uma disputa pessoal no local de trabalho surgiu.

Embora os negócios não tenham sido afetados significativamente pela tragédia, o Sr. Chan disse que os fundadores e funcionários da empresa ficaram compreensivelmente chateados com a perda.

“O pessoal da empresa compareceu ao funeral e todos estavam obviamente tristes. Se seu amigo falecesse, você também ficaria triste. Eu não acho que vai haver uma data definida em que você possa dizer que superou isso completamente. '

Avançando até os dias de hoje, a The Soup Spoon está muito mais estabelecida em Cingapura, ostentando 11 pontos de venda espalhados por escritórios e áreas de varejo. O volume de vendas no ano passado atingiu US $ 7,29 milhões.

O último outlet abriu segunda-feira na VivoCity.

Leow disse que a empresa tem como objetivo ter de 18 a 20 pontos de venda em Cingapura até 2012. Ela também planeja explorar novos conceitos.

Outra marca que desenvolveu, The Handburger - que serve hambúrgueres gourmet feitos à mão como uma alternativa aos produzidos em massa em lanchonetes - lançou seu primeiro outlet em setembro deste ano na Raffles City.

“Após seis ou sete anos de abertura, sentimos que era o momento certo para explorar um novo conceito. Também pensamos que o mercado estava pronto ”, disse Leow.

Também estão em andamento planos para levar The Soup Spoon para o exterior, com negociações para exportar a marca por meio de um contrato de franquia na Indonésia.

Esses planos de expansão serão, sem dúvida, impulsionados pela vitória do The Soup Spoon na Categoria Marcas Promissoras do prêmio Singapore Prestige Brand Awards deste ano, na última terça-feira.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio voltou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. Eles começaram a explorar a viabilidade de importar o conceito para Cingapura.

Em particular, a Sra. Lim, uma cozinheira ávida que se casou com o Sr. Chan no início de 2001, passava grande parte de seu tempo livre experimentando receitas de sopa enquanto trabalhava como embriologista no Hospital Geral de Cingapura.

Em julho de 2001, alguns meses após seu casamento, ela largou o emprego de tempo integral para tentar abrir um negócio de sopas. “Foi um mergulho no escuro em busca de oportunidades”, disse ela. Ela foi a primeira das três a largar o emprego.

O Sr. Chan acrescentou: 'Éramos ainda muito jovens e não tínhamos planos de ter filhos tão cedo. Se o negócio fracassasse, ela poderia voltar a trabalhar. '

Para ganhar experiência técnica em aumentar a produção de sopa sem comprometer a qualidade, o trio vendeu sopa em um parque de diversões de igreja e ofereceu serviços de entrega na hora do almoço para escritórios.

Embora o feedback sobre a qualidade e o sabor da sopa fosse encorajador, eles rapidamente aprenderam que precisavam de um espaço de varejo para poder cozinhar em grandes quantidades.

“Não podíamos operar em casa. O banheiro de um apartamento HDB simplesmente não é grande o suficiente para lavar vegetais para panelas de sopa ', disse Lim.

A grande novidade veio quando um contato os vinculou ao Raffles City Shopping Center, que fazia questão de experimentar novos conceitos.

Eles direcionaram sua sopa a profissionais ocupados que queriam um jantar casual rápido e com boa relação custo-benefício como uma alternativa aos restaurantes mais formais. A proposta foi bem recebida por Raffles City.

Como resultado, eles decidiram mergulhar e desembolsar $ 250.000 - incluindo dinheiro de parentes, amigos e suas economias pessoais - para abrir uma loja em um espaço de 500 pés quadrados.

O primeiro outlet da The Soup Spoon abriu em 1 de junho de 2002, servindo tigelas de Boston Clam Chowder e Velvety Mushroom Strogonoff por entre US $ 4 e US $ 8 por porção.

O Sr. Leow deixou seu trabalho de consultoria de gestão três meses após a abertura do ponto de venda, e o Sr. Chan ajudou após o expediente enquanto continuava com um contrato de trabalho de TI. Ele ingressou no negócio incipiente em tempo integral cerca de um ano depois.

A experiência do Sr. Leow em desenvolvimento de negócios e marketing funcionou bem junto com o treinamento do Sr. Chan em finanças e a especialidade da Sra. Lim em criar receitas de sopa.

Inicialmente, as coisas correram bem, mas o fracasso do segundo outlet do The Soup Spoon, inaugurado no final de 2002 na United Square em Novena, foi atribuído a uma mistura de mau planejamento e má sorte.

'O surto de Sars veio de repente e todos começaram a evitar o Hospital Tan Tock Seng (em Novena). Em retrospecto, deveríamos ter nos concentrado em nossos principais clientes de PMEBs (profissionais, gerentes, executivos e empresários) e na multidão de trabalhadores, em vez de diversificar muito rapidamente para chegar às famílias e crianças que são a principal multidão na United Square ', disse Sr. Chan.

O empreendimento fracassado, que lhes custou US $ 100.000, abalou sua confiança.

'Começamos a questionar nosso plano de negócios e se nossa marca poderia realmente funcionar. Quando deixamos de lado o outlet da United Square, também houve opositores que questionaram se as pessoas iriam comprar sopa em um país tão quente ', disse Lim.

'No entanto, desistir nunca passou pela nossa cabeça. Queríamos ser o Starbucks da sopa. '

Uma lição valiosa foi aprendida e a The Soup Spoon desde então se concentrou em cortejar sua base de clientes principais de adultos que trabalham.

Antes de abrir sua próxima loja na Raffles Xchange, mais de um ano depois, em junho de 2005, a equipe fez uma extensa pesquisa de mercado.

'Devo ter passado meses vigiando o lugar, indo lá toda hora do almoço para calcular exatamente quanto uma loja ganharia durante a hora do almoço', disse Lim.

As coisas correram bem para a empresa nos 18 meses seguintes. Então, em março de 2007, o supervisor de cozinha de Soup Spoon, Tan Guanhua, foi morto a facadas no outlet de Raffles City por seu subordinado Wang Zhenjun depois que uma disputa pessoal no local de trabalho surgiu.

Embora os negócios não tenham sido significativamente afetados pela tragédia, o Sr. Chan disse que os fundadores e funcionários da empresa ficaram compreensivelmente chateados com a perda.

“O pessoal da empresa compareceu ao funeral e todos estavam obviamente tristes. Se seu amigo falecesse, você também ficaria triste. Eu não acho que vai haver uma data definida em que você possa dizer que superou isso completamente. '

Avançando até os dias de hoje, a The Soup Spoon está muito mais estabelecida em Cingapura, ostentando 11 pontos de venda espalhados por escritórios e áreas de varejo. O volume de vendas no ano passado atingiu US $ 7,29 milhões.

O último outlet abriu segunda-feira na VivoCity.

Leow disse que a empresa tem como objetivo ter de 18 a 20 pontos de venda em Cingapura até 2012. Ela também planeja explorar novos conceitos.

Outra marca que desenvolveu, The Handburger - que serve hambúrgueres gourmet feitos à mão como uma alternativa aos produzidos em massa em lanchonetes - lançou seu primeiro outlet em setembro deste ano na Raffles City.

“Após seis ou sete anos de abertura, sentimos que era o momento certo para explorar um novo conceito. Também pensamos que o mercado estava pronto ”, disse Leow.

Também estão em andamento planos para levar The Soup Spoon para o exterior, com negociações para exportar a marca por meio de um contrato de franquia na Indonésia.

Esses planos de expansão serão, sem dúvida, impulsionados pela vitória do The Soup Spoon na Categoria Marcas Promissoras do prêmio Singapore Prestige Brand Awards deste ano, na última terça-feira.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth, na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio retornou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. Eles começaram a explorar a viabilidade de importar o conceito para Cingapura.

Em particular, a Sra. Lim, uma cozinheira ávida que se casou com o Sr. Chan no início de 2001, passava grande parte de seu tempo livre experimentando receitas de sopa enquanto trabalhava como embriologista no Hospital Geral de Cingapura.

Em julho de 2001, alguns meses após seu casamento, ela largou o emprego de tempo integral para tentar abrir um negócio de sopas. “Foi um mergulho no escuro em busca de oportunidades”, disse ela. Ela foi a primeira das três a largar o emprego.

O Sr. Chan acrescentou: 'Éramos ainda muito jovens e não tínhamos planos de ter filhos tão cedo. Se o negócio fracassasse, ela poderia voltar a trabalhar. '

Para ganhar experiência técnica em aumentar a produção de sopa sem comprometer a qualidade, o trio vendeu sopa em um parque de diversões de igreja e ofereceu serviços de entrega na hora do almoço para escritórios.

Embora o feedback sobre a qualidade e o sabor da sopa fosse encorajador, eles rapidamente aprenderam que precisavam de um espaço de varejo para poder cozinhar em grandes quantidades.

“Não podíamos operar em casa. O banheiro de um apartamento HDB simplesmente não é grande o suficiente para lavar vegetais para panelas de sopa ', disse Lim.

A grande novidade veio quando um contato os vinculou ao Raffles City Shopping Center, que fazia questão de experimentar novos conceitos.

Eles direcionaram sua sopa a profissionais ocupados que queriam um jantar casual rápido e com boa relação custo-benefício como uma alternativa aos restaurantes mais formais. A proposta foi bem recebida por Raffles City.

Como resultado, eles decidiram mergulhar e desembolsar $ 250.000 - incluindo dinheiro de parentes, amigos e suas economias pessoais - para abrir uma loja em um espaço de 500 pés quadrados.

O primeiro outlet da The Soup Spoon abriu em 1 de junho de 2002, servindo tigelas de Boston Clam Chowder e Velvety Mushroom Strogonoff por entre US $ 4 e US $ 8 por porção.

O Sr. Leow deixou seu trabalho de consultoria de gestão três meses após a abertura do ponto de venda, e o Sr. Chan ajudou após o expediente enquanto continuava com um contrato de trabalho de TI. Ele ingressou no negócio incipiente em tempo integral cerca de um ano depois.

A experiência do Sr. Leow em desenvolvimento de negócios e marketing funcionou bem junto com o treinamento do Sr. Chan em finanças e a especialidade da Sra. Lim em criar receitas de sopa.

Inicialmente, as coisas correram bem, mas o fracasso do segundo outlet do The Soup Spoon, inaugurado no final de 2002 na United Square em Novena, foi atribuído a uma mistura de mau planejamento e má sorte.

'O surto de Sars veio de repente e todos começaram a evitar o Hospital Tan Tock Seng (em Novena). Em retrospecto, deveríamos ter nos concentrado em nossos principais clientes de PMEBs (profissionais, gerentes, executivos e empresários) e na multidão de trabalhadores, ao invés de diversificar muito rapidamente para chegar às famílias e crianças que são a principal multidão na United Square ', disse Sr. Chan.

O empreendimento fracassado, que lhes custou US $ 100.000, abalou sua confiança.

'Começamos a questionar nosso plano de negócios e se nossa marca poderia realmente funcionar. Quando deixamos de lado o outlet da United Square, também houve opositores que questionaram se as pessoas iriam comprar sopa em um país tão quente ', disse Lim.

'No entanto, desistir nunca passou pela nossa cabeça. Queríamos ser o Starbucks da sopa. '

Uma lição valiosa foi aprendida e a The Soup Spoon desde então se concentrou em cortejar sua base de clientes principais de adultos que trabalham.

Antes de abrir sua próxima loja na Raffles Xchange, mais de um ano depois, em junho de 2005, a equipe fez uma extensa pesquisa de mercado.

'Devo ter passado meses vigiando o lugar, indo lá toda hora do almoço para calcular exatamente quanto uma loja ganharia durante a hora do almoço', disse Lim.

As coisas correram bem para a empresa nos 18 meses seguintes. Então, em março de 2007, o supervisor de cozinha de Soup Spoon, Tan Guanhua, foi morto a facadas no outlet de Raffles City por seu subordinado Wang Zhenjun depois que uma disputa pessoal no local de trabalho surgiu.

Embora os negócios não tenham sido significativamente afetados pela tragédia, o Sr. Chan disse que os fundadores e funcionários da empresa ficaram compreensivelmente chateados com a perda.

“O pessoal da empresa compareceu ao funeral e todos estavam obviamente tristes. Se seu amigo falecesse, você também ficaria triste. Eu não acho que vai haver uma data definida em que você possa dizer que superou isso completamente. '

Avançando para os dias de hoje, a The Soup Spoon está muito mais estabelecida em Cingapura, ostentando 11 pontos de venda espalhados por escritórios e áreas de varejo. O volume de vendas no ano passado atingiu US $ 7,29 milhões.

O último outlet abriu segunda-feira na VivoCity.

Leow disse que a empresa tem como objetivo ter de 18 a 20 pontos de venda em Cingapura até 2012. Ela também planeja explorar novos conceitos.

Outra marca que desenvolveu, The Handburger - que serve hambúrgueres gourmet feitos à mão como uma alternativa aos produzidos em massa em lanchonetes - lançou seu primeiro outlet em setembro deste ano na Raffles City.

“Após seis ou sete anos de abertura, sentimos que era o momento certo para explorar um novo conceito. Também pensamos que o mercado estava pronto ”, disse Leow.

Também estão em andamento planos para levar The Soup Spoon para o exterior, com negociações para exportar a marca por meio de um contrato de franquia na Indonésia.

Esses planos de expansão serão, sem dúvida, impulsionados pela vitória do The Soup Spoon na Categoria Marcas Promissoras do prêmio Singapore Prestige Brand Awards deste ano, na última terça-feira.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio retornou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. Eles começaram a explorar a viabilidade de importar o conceito para Cingapura.

Em particular, a Sra. Lim, uma cozinheira ávida que se casou com o Sr. Chan no início de 2001, passava grande parte de seu tempo livre experimentando receitas de sopa enquanto trabalhava como embriologista no Hospital Geral de Cingapura.

Em julho de 2001, alguns meses após seu casamento, ela largou o emprego de tempo integral para tentar abrir um negócio de sopas. “Foi um mergulho no escuro em busca de oportunidades”, disse ela. Ela foi a primeira das três a largar o emprego.

O Sr. Chan acrescentou: 'Éramos ainda muito jovens e não tínhamos planos de ter filhos tão cedo. Se o negócio fracassasse, ela poderia voltar a trabalhar. '

Para ganhar experiência técnica em aumentar a produção de sopa sem comprometer a qualidade, o trio vendeu sopa em um parque de diversões de igreja e ofereceu serviços de entrega na hora do almoço para escritórios.

Embora o feedback sobre a qualidade e o sabor da sopa fosse encorajador, eles rapidamente aprenderam que precisavam de um espaço de varejo para poder cozinhar em grandes quantidades.

“Não podíamos operar em casa. O banheiro de um apartamento HDB simplesmente não é grande o suficiente para lavar vegetais para panelas de sopa ', disse Lim.

A grande novidade veio quando um contato os vinculou ao Raffles City Shopping Center, que fazia questão de experimentar novos conceitos.

Eles direcionaram sua sopa a profissionais ocupados em movimento que queriam um jantar casual rápido e com boa relação custo-benefício como uma alternativa aos restaurantes mais formais. A proposta foi bem recebida por Raffles City.

Como resultado, eles decidiram mergulhar e desembolsar $ 250.000 - incluindo dinheiro de parentes, amigos e suas economias pessoais - para abrir uma loja em um espaço de 500 pés quadrados.

O primeiro outlet da The Soup Spoon abriu em 1 de junho de 2002, servindo tigelas de Boston Clam Chowder e Velvety Mushroom Strogonoff por entre US $ 4 e US $ 8 por porção.

O Sr. Leow deixou seu trabalho de consultoria de gestão três meses após a abertura do ponto de venda, e o Sr. Chan ajudou após o expediente enquanto continuava com um contrato de trabalho de TI. Ele ingressou no negócio incipiente em tempo integral cerca de um ano depois.

A experiência do Sr. Leow em desenvolvimento de negócios e marketing funcionou bem junto com o treinamento do Sr. Chan em finanças e a especialidade da Sra. Lim em criar receitas de sopa.

Inicialmente, as coisas correram bem, mas o fracasso do segundo outlet do The Soup Spoon, inaugurado no final de 2002 na United Square em Novena, foi atribuído a uma mistura de mau planejamento e má sorte.

'O surto de Sars veio de repente e todos começaram a evitar o Hospital Tan Tock Seng (em Novena). Em retrospecto, deveríamos ter nos concentrado em nossos principais clientes de PMEBs (profissionais, gerentes, executivos e empresários) e na multidão de trabalhadores, em vez de diversificar muito rapidamente para chegar às famílias e crianças que são a principal multidão na United Square ', disse Sr. Chan.

O empreendimento fracassado, que lhes custou US $ 100.000, abalou sua confiança.

'Começamos a questionar nosso plano de negócios e se nossa marca poderia realmente funcionar. Quando deixamos de lado o outlet da United Square, também houve opositores que questionaram se as pessoas iriam comprar sopa em um país tão quente ', disse Lim.

'No entanto, desistir nunca passou pela nossa cabeça. Queríamos ser o Starbucks da sopa. '

Uma lição valiosa foi aprendida e a The Soup Spoon desde então se concentrou em cortejar sua base de clientes principais de adultos que trabalham.

Antes de abrir sua próxima loja na Raffles Xchange, mais de um ano depois, em junho de 2005, a equipe fez uma extensa pesquisa de mercado.

'Devo ter passado meses vigiando o lugar, indo lá toda hora do almoço para calcular exatamente quanto uma loja ganharia durante a hora do almoço', disse Lim.

As coisas correram bem para a empresa nos 18 meses seguintes. Então, em março de 2007, o supervisor de cozinha de Soup Spoon, Tan Guanhua, foi morto a facadas no outlet de Raffles City por seu subordinado Wang Zhenjun depois que uma disputa pessoal no local de trabalho surgiu.

Embora os negócios não tenham sido afetados significativamente pela tragédia, o Sr. Chan disse que os fundadores e funcionários da empresa ficaram compreensivelmente chateados com a perda.

“O pessoal da empresa compareceu ao funeral e todos estavam obviamente tristes. Se seu amigo falecesse, você também ficaria triste. Eu não acho que vai haver uma data definida em que você possa dizer que superou isso completamente. '

Avançando até os dias de hoje, a The Soup Spoon está muito mais estabelecida em Cingapura, ostentando 11 pontos de venda espalhados por escritórios e áreas de varejo. O volume de vendas no ano passado atingiu US $ 7,29 milhões.

O último outlet abriu segunda-feira na VivoCity.

Leow disse que a empresa tem como objetivo ter de 18 a 20 pontos de venda em Cingapura até 2012. Ela também planeja explorar novos conceitos.

Outra marca que desenvolveu, The Handburger - que serve hambúrgueres gourmet feitos à mão como uma alternativa aos produzidos em massa em lanchonetes - lançou seu primeiro outlet em setembro deste ano na Raffles City.

“Após seis ou sete anos de abertura, sentimos que era o momento certo para explorar um novo conceito. Também pensamos que o mercado estava pronto ”, disse Leow.

Também estão em andamento planos para levar The Soup Spoon para o exterior, com negociações para exportar a marca por meio de um contrato de franquia na Indonésia.

Esses planos de expansão serão, sem dúvida, impulsionados pela vitória do The Soup Spoon na Categoria Marcas Promissoras do prêmio Singapore Prestige Brand Awards deste ano, na última terça-feira.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth, na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio voltou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. Eles começaram a explorar a viabilidade de importar o conceito para Cingapura.

Em particular, a Sra. Lim, uma cozinheira ávida que se casou com o Sr. Chan no início de 2001, passava grande parte de seu tempo livre experimentando receitas de sopa enquanto trabalhava como embriologista no Hospital Geral de Cingapura.

Em julho de 2001, alguns meses após seu casamento, ela largou o emprego de tempo integral para tentar abrir um negócio de sopas. “Foi um mergulho no escuro em busca de oportunidades”, disse ela. Ela foi a primeira das três a largar o emprego.

O Sr. Chan acrescentou: 'Éramos ainda muito jovens e não tínhamos planos de ter filhos tão cedo. Se o negócio fracassasse, ela poderia voltar a trabalhar. '

Para ganhar experiência técnica em aumentar a produção de sopa sem comprometer a qualidade, o trio vendeu sopa em um parque de diversões de igreja e ofereceu serviços de entrega na hora do almoço para escritórios.

Embora o feedback sobre a qualidade e o sabor da sopa fosse encorajador, eles rapidamente aprenderam que precisavam de um espaço de varejo para poder cozinhar em grandes quantidades.

“Não podíamos operar em casa. O banheiro de um apartamento HDB simplesmente não é grande o suficiente para lavar vegetais para panelas de sopa ', disse Lim.

A grande novidade veio quando um contato os vinculou ao Raffles City Shopping Center, que fazia questão de experimentar novos conceitos.

Eles direcionaram sua sopa a profissionais ocupados em movimento que queriam um jantar casual rápido e com boa relação custo-benefício como uma alternativa aos restaurantes mais formais. A proposta foi bem recebida por Raffles City.

Como resultado, eles decidiram mergulhar e desembolsar $ 250.000 - incluindo dinheiro de parentes, amigos e suas economias pessoais - para abrir uma loja em um espaço de 500 pés quadrados.

O primeiro outlet da The Soup Spoon abriu em 1 de junho de 2002, servindo tigelas de Boston Clam Chowder e Velvety Mushroom Strogonoff por entre US $ 4 e US $ 8 por porção.

O Sr. Leow deixou seu trabalho de consultoria de gestão três meses após a abertura do ponto de venda, e o Sr. Chan ajudou após o expediente enquanto continuava com um contrato de trabalho de TI. Ele ingressou no negócio incipiente em tempo integral cerca de um ano depois.

A experiência do Sr. Leow em desenvolvimento de negócios e marketing funcionou bem junto com o treinamento do Sr. Chan em finanças e a especialidade da Sra. Lim em criar receitas de sopa.

Inicialmente, as coisas correram bem, mas o fracasso do segundo outlet do The Soup Spoon, inaugurado no final de 2002 na United Square em Novena, foi atribuído a uma mistura de mau planejamento e má sorte.

'O surto de Sars veio de repente e todos começaram a evitar o Hospital Tan Tock Seng (em Novena). Em retrospecto, deveríamos ter nos concentrado em nossos principais clientes de PMEBs (profissionais, gerentes, executivos e empresários) e na multidão de trabalhadores, ao invés de diversificar muito rapidamente para chegar às famílias e crianças que são a principal multidão na United Square ', disse Sr. Chan.

O empreendimento fracassado, que lhes custou US $ 100.000, abalou sua confiança.

'Começamos a questionar nosso plano de negócios e se nossa marca poderia realmente funcionar. Quando deixamos de lado o outlet da United Square, também houve opositores que questionaram se as pessoas iriam comprar sopa em um país tão quente ', disse Lim.

'No entanto, desistir nunca passou pela nossa cabeça. Queríamos ser o Starbucks da sopa. '

Uma lição valiosa foi aprendida e a The Soup Spoon desde então se concentrou em cortejar sua base de clientes principais de adultos que trabalham.

Antes de abrir sua próxima loja na Raffles Xchange, mais de um ano depois, em junho de 2005, a equipe fez uma extensa pesquisa de mercado.

'Devo ter passado meses vigiando o lugar, indo lá toda hora do almoço para calcular exatamente quanto uma loja ganharia durante a hora do almoço', disse Lim.

As coisas correram bem para a empresa nos 18 meses seguintes. Então, em março de 2007, o supervisor de cozinha da Soup Spoon, Tan Guanhua, foi morto a facadas no outlet de Raffles City por seu subordinado Wang Zhenjun depois que uma disputa pessoal no local de trabalho surgiu.

Embora os negócios não tenham sido significativamente afetados pela tragédia, o Sr. Chan disse que os fundadores e funcionários da empresa ficaram compreensivelmente chateados com a perda.

“O pessoal da empresa compareceu ao funeral e todos estavam obviamente tristes. Se seu amigo falecesse, você também ficaria triste. Eu não acho que vai haver uma data definida em que você possa dizer que superou isso completamente. '

Avançando até os dias de hoje, a The Soup Spoon está muito mais estabelecida em Cingapura, ostentando 11 pontos de venda espalhados por escritórios e áreas de varejo. O volume de vendas no ano passado atingiu US $ 7,29 milhões.

O último outlet abriu segunda-feira na VivoCity.

Leow disse que a empresa tem como objetivo ter de 18 a 20 pontos de venda em Cingapura até 2012. Ela também planeja explorar novos conceitos.

Outra marca que desenvolveu, The Handburger - que serve hambúrgueres gourmet feitos à mão como alternativa aos produzidos em massa em lanchonetes - lançou seu primeiro outlet em setembro deste ano na Raffles City.

“Após seis ou sete anos de abertura, sentimos que era o momento certo para explorar um novo conceito. Também pensamos que o mercado estava pronto ”, disse Leow.

Também estão em andamento planos para levar The Soup Spoon para o exterior, com negociações para exportar a marca por meio de um contrato de franquia na Indonésia.

Esses planos de expansão serão, sem dúvida, impulsionados pela vitória do The Soup Spoon na Categoria Marcas Promissoras do prêmio Singapore Prestige Brand Awards deste ano, na última terça-feira.


A história da colher de sopa - saboreando o sabor do sucesso

O Sr. Andrew Chan, 35, a Sra. Anna Lim, 34, e o Sr. Benedict Leow, 36, se conheceram enquanto estudavam em Perth na Murdoch University da Austrália, há cerca de 15 anos para seus diplomas de bacharelado.

O trio retornou a Cingapura após a formatura - Sra. Lim em 1996, seguida por Chan e Leow em 1997 - com planos de se estabelecer em empregos regulares das nove às cinco.

Mas uma conversa casual que Chan teve com sua irmã sobre a prevalência de restaurantes de sopa na Inglaterra e nos Estados Unidos plantou a semente de uma ideia com o trio. They began exploring the feasibility of importing the concept to Singapore.

In particular, Ms Lim, an avid cook who married Mr Chan in early 2001, spent much of her free time experimenting with soup recipes while working as an embryologist at the Singapore General Hospital.

In July 2001, a few months after her marriage, she quit her full-time job to look into setting up a soup business. 'It was a plunge into the dark to look for opportunities,' she said. She was the first of the three to quit her job.

Mr Chan added: 'We were still quite young, and weren't planning to have children anytime soon. If the business failed, she could go back to work.'

To gain technical experience in scaling up soup production without compromising quality, the trio sold soup at a church funfair and offered lunch-time delivery services to offices.

Although feedback on the quality and taste of the soup was encouraging, they quickly learnt that they needed a retail space to be able to cook in large quantities.

'We couldn't operate out of a home. The toilet of an HDB flat is simply not big enough to wash vegetables for pots of soup,' said Ms Lim.

The big break came when a contact linked them to Raffles City Shopping Centre, which was keen to try out new concepts.

They targeted their soup at busy professionals on the go who wanted quick, value-for-money casual dining as an alternative to more formal restaurants. The proposal found favour with Raffles City.

As a result, they decided to take the plunge and fork out $250,000 - comprising cash from relatives, friends and their personal savings - to set up shop within a 500 sq foot space.

The first outlet of The Soup Spoon opened on June 1, 2002, serving bowls of Boston Clam Chowder and Velvety Mushroom Stroganoff at between $4 and $8 per serving.

Mr Leow quit his management consulting job three months after the outlet opened, and Mr Chan helped out after working hours while continuing with an IT contract job. He joined the fledgling business full-time about a year later.

Mr Leow's experience in business development and marketing worked well alongside Mr Chan's training in finance and Ms Lim's speciality in creating soup recipes.

Initially, things went well, but the failure of The Soup Spoon's second outlet opened at the end of 2002 at United Square in Novena was put down to a mix of poor planning and bad luck.

'The Sars outbreak suddenly came and everyone started avoiding Tan Tock Seng Hospital (at Novena). With hindsight, we should have focused on our core customers of PMEBs (professionals, managers, executives and businessmen) and the working crowd, rather than diversifying too quickly to reach out to families and children who are the main crowd at United Square,' said Mr Chan.

The failed venture, which cost them $100,000, dented their confidence.

'We started to question our business plan and whether our brand could really work. When we let go of the United Square outlet, there were also naysayers who questioned whether people were going to buy soup in such a hot country,' said Ms Lim.

'However, giving up never crossed our minds. We wanted to be the Starbucks of soup.'

A valuable lesson was learnt and The Soup Spoon has since focused on courting its core customer base of working adults.

Prior to opening its next outlet at Raffles Xchange over a year later in June 2005, the team did extensive market research.

'I must have spent months staking out the place, going there every lunch time to calculate exactly how much a shop would earn during the lunch hour,' said Ms Lim.

Things went well for the company for the next 18 months. Then, in March 2007, Soup Spoon kitchen supervisor Tan Guanhua was stabbed to death at the Raffles City outlet by his subordinate Wang Zhenjun after a personal workplace dispute erupted.

Although business was not significantly affected by the tragedy, Mr Chan said that the company's founders and staff were understandably upset by the loss.

'The company's people attended the funeral, and everyone was obviously sad. If your friend passed away, you'd be sad too. I don't think there's going to be a set date where you can say that you completely get over it.'

Fast forward to today, and The Soup Spoon is far more established in Singapore, boasting 11 outlets dotted around office and retail areas. Sales turnover last year hit $7.29 million.

The latest outlet opened on Monday at VivoCity.

Mr Leow said that the company is aiming for 18 to 20 outlets in Singapore by 2012. It also plans to explore new concepts.

Another brand it has developed, The Handburger - which serves gourmet, hand-crafted burgers as an alternative to mass-produced ones in fast-food eateries - unveiled its first outlet in September this year at Raffles City.

'After six or seven years of opening, we felt that the time was right to explore a new concept. We also thought that the market was ready,' said Mr Leow.

Plans are also under way to take The Soup Spoon overseas with negotiations to export the brand via a franchising agreement in Indonesia.

Such expansion plans will, no doubt, be boosted by The Soup Spoon's win in the Promising Brands Category of this year's Singapore Prestige Brand Awards last Tuesday.


The Story of The Soup Spoon - Savouring the Taste of Success

Mr Andrew Chan, 35, Ms Anna Lim, 34, and Mr Benedict Leow, 36, met while studying in Perth at Australia's Murdoch University some 15 years ago for their bachelor's degrees.

The trio returned to Singapore after graduation - Ms Lim in 1996, followed by Mr Chan and Mr Leow in 1997 - with plans to settle into regular nine-to-five jobs.

But a chance conversation Mr Chan had with his sister on the prevalence of soup eateries in England and the United States planted the seed of an idea with the trio. They began exploring the feasibility of importing the concept to Singapore.

In particular, Ms Lim, an avid cook who married Mr Chan in early 2001, spent much of her free time experimenting with soup recipes while working as an embryologist at the Singapore General Hospital.

In July 2001, a few months after her marriage, she quit her full-time job to look into setting up a soup business. 'It was a plunge into the dark to look for opportunities,' she said. She was the first of the three to quit her job.

Mr Chan added: 'We were still quite young, and weren't planning to have children anytime soon. If the business failed, she could go back to work.'

To gain technical experience in scaling up soup production without compromising quality, the trio sold soup at a church funfair and offered lunch-time delivery services to offices.

Although feedback on the quality and taste of the soup was encouraging, they quickly learnt that they needed a retail space to be able to cook in large quantities.

'We couldn't operate out of a home. The toilet of an HDB flat is simply not big enough to wash vegetables for pots of soup,' said Ms Lim.

The big break came when a contact linked them to Raffles City Shopping Centre, which was keen to try out new concepts.

They targeted their soup at busy professionals on the go who wanted quick, value-for-money casual dining as an alternative to more formal restaurants. The proposal found favour with Raffles City.

As a result, they decided to take the plunge and fork out $250,000 - comprising cash from relatives, friends and their personal savings - to set up shop within a 500 sq foot space.

The first outlet of The Soup Spoon opened on June 1, 2002, serving bowls of Boston Clam Chowder and Velvety Mushroom Stroganoff at between $4 and $8 per serving.

Mr Leow quit his management consulting job three months after the outlet opened, and Mr Chan helped out after working hours while continuing with an IT contract job. He joined the fledgling business full-time about a year later.

Mr Leow's experience in business development and marketing worked well alongside Mr Chan's training in finance and Ms Lim's speciality in creating soup recipes.

Initially, things went well, but the failure of The Soup Spoon's second outlet opened at the end of 2002 at United Square in Novena was put down to a mix of poor planning and bad luck.

'The Sars outbreak suddenly came and everyone started avoiding Tan Tock Seng Hospital (at Novena). With hindsight, we should have focused on our core customers of PMEBs (professionals, managers, executives and businessmen) and the working crowd, rather than diversifying too quickly to reach out to families and children who are the main crowd at United Square,' said Mr Chan.

The failed venture, which cost them $100,000, dented their confidence.

'We started to question our business plan and whether our brand could really work. When we let go of the United Square outlet, there were also naysayers who questioned whether people were going to buy soup in such a hot country,' said Ms Lim.

'However, giving up never crossed our minds. We wanted to be the Starbucks of soup.'

A valuable lesson was learnt and The Soup Spoon has since focused on courting its core customer base of working adults.

Prior to opening its next outlet at Raffles Xchange over a year later in June 2005, the team did extensive market research.

'I must have spent months staking out the place, going there every lunch time to calculate exactly how much a shop would earn during the lunch hour,' said Ms Lim.

Things went well for the company for the next 18 months. Then, in March 2007, Soup Spoon kitchen supervisor Tan Guanhua was stabbed to death at the Raffles City outlet by his subordinate Wang Zhenjun after a personal workplace dispute erupted.

Although business was not significantly affected by the tragedy, Mr Chan said that the company's founders and staff were understandably upset by the loss.

'The company's people attended the funeral, and everyone was obviously sad. If your friend passed away, you'd be sad too. I don't think there's going to be a set date where you can say that you completely get over it.'

Fast forward to today, and The Soup Spoon is far more established in Singapore, boasting 11 outlets dotted around office and retail areas. Sales turnover last year hit $7.29 million.

The latest outlet opened on Monday at VivoCity.

Mr Leow said that the company is aiming for 18 to 20 outlets in Singapore by 2012. It also plans to explore new concepts.

Another brand it has developed, The Handburger - which serves gourmet, hand-crafted burgers as an alternative to mass-produced ones in fast-food eateries - unveiled its first outlet in September this year at Raffles City.

'After six or seven years of opening, we felt that the time was right to explore a new concept. We also thought that the market was ready,' said Mr Leow.

Plans are also under way to take The Soup Spoon overseas with negotiations to export the brand via a franchising agreement in Indonesia.

Such expansion plans will, no doubt, be boosted by The Soup Spoon's win in the Promising Brands Category of this year's Singapore Prestige Brand Awards last Tuesday.


The Story of The Soup Spoon - Savouring the Taste of Success

Mr Andrew Chan, 35, Ms Anna Lim, 34, and Mr Benedict Leow, 36, met while studying in Perth at Australia's Murdoch University some 15 years ago for their bachelor's degrees.

The trio returned to Singapore after graduation - Ms Lim in 1996, followed by Mr Chan and Mr Leow in 1997 - with plans to settle into regular nine-to-five jobs.

But a chance conversation Mr Chan had with his sister on the prevalence of soup eateries in England and the United States planted the seed of an idea with the trio. They began exploring the feasibility of importing the concept to Singapore.

In particular, Ms Lim, an avid cook who married Mr Chan in early 2001, spent much of her free time experimenting with soup recipes while working as an embryologist at the Singapore General Hospital.

In July 2001, a few months after her marriage, she quit her full-time job to look into setting up a soup business. 'It was a plunge into the dark to look for opportunities,' she said. She was the first of the three to quit her job.

Mr Chan added: 'We were still quite young, and weren't planning to have children anytime soon. If the business failed, she could go back to work.'

To gain technical experience in scaling up soup production without compromising quality, the trio sold soup at a church funfair and offered lunch-time delivery services to offices.

Although feedback on the quality and taste of the soup was encouraging, they quickly learnt that they needed a retail space to be able to cook in large quantities.

'We couldn't operate out of a home. The toilet of an HDB flat is simply not big enough to wash vegetables for pots of soup,' said Ms Lim.

The big break came when a contact linked them to Raffles City Shopping Centre, which was keen to try out new concepts.

They targeted their soup at busy professionals on the go who wanted quick, value-for-money casual dining as an alternative to more formal restaurants. The proposal found favour with Raffles City.

As a result, they decided to take the plunge and fork out $250,000 - comprising cash from relatives, friends and their personal savings - to set up shop within a 500 sq foot space.

The first outlet of The Soup Spoon opened on June 1, 2002, serving bowls of Boston Clam Chowder and Velvety Mushroom Stroganoff at between $4 and $8 per serving.

Mr Leow quit his management consulting job three months after the outlet opened, and Mr Chan helped out after working hours while continuing with an IT contract job. He joined the fledgling business full-time about a year later.

Mr Leow's experience in business development and marketing worked well alongside Mr Chan's training in finance and Ms Lim's speciality in creating soup recipes.

Initially, things went well, but the failure of The Soup Spoon's second outlet opened at the end of 2002 at United Square in Novena was put down to a mix of poor planning and bad luck.

'The Sars outbreak suddenly came and everyone started avoiding Tan Tock Seng Hospital (at Novena). With hindsight, we should have focused on our core customers of PMEBs (professionals, managers, executives and businessmen) and the working crowd, rather than diversifying too quickly to reach out to families and children who are the main crowd at United Square,' said Mr Chan.

The failed venture, which cost them $100,000, dented their confidence.

'We started to question our business plan and whether our brand could really work. When we let go of the United Square outlet, there were also naysayers who questioned whether people were going to buy soup in such a hot country,' said Ms Lim.

'However, giving up never crossed our minds. We wanted to be the Starbucks of soup.'

A valuable lesson was learnt and The Soup Spoon has since focused on courting its core customer base of working adults.

Prior to opening its next outlet at Raffles Xchange over a year later in June 2005, the team did extensive market research.

'I must have spent months staking out the place, going there every lunch time to calculate exactly how much a shop would earn during the lunch hour,' said Ms Lim.

Things went well for the company for the next 18 months. Then, in March 2007, Soup Spoon kitchen supervisor Tan Guanhua was stabbed to death at the Raffles City outlet by his subordinate Wang Zhenjun after a personal workplace dispute erupted.

Although business was not significantly affected by the tragedy, Mr Chan said that the company's founders and staff were understandably upset by the loss.

'The company's people attended the funeral, and everyone was obviously sad. If your friend passed away, you'd be sad too. I don't think there's going to be a set date where you can say that you completely get over it.'

Fast forward to today, and The Soup Spoon is far more established in Singapore, boasting 11 outlets dotted around office and retail areas. Sales turnover last year hit $7.29 million.

The latest outlet opened on Monday at VivoCity.

Mr Leow said that the company is aiming for 18 to 20 outlets in Singapore by 2012. It also plans to explore new concepts.

Another brand it has developed, The Handburger - which serves gourmet, hand-crafted burgers as an alternative to mass-produced ones in fast-food eateries - unveiled its first outlet in September this year at Raffles City.

'After six or seven years of opening, we felt that the time was right to explore a new concept. We also thought that the market was ready,' said Mr Leow.

Plans are also under way to take The Soup Spoon overseas with negotiations to export the brand via a franchising agreement in Indonesia.

Such expansion plans will, no doubt, be boosted by The Soup Spoon's win in the Promising Brands Category of this year's Singapore Prestige Brand Awards last Tuesday.


The Story of The Soup Spoon - Savouring the Taste of Success

Mr Andrew Chan, 35, Ms Anna Lim, 34, and Mr Benedict Leow, 36, met while studying in Perth at Australia's Murdoch University some 15 years ago for their bachelor's degrees.

The trio returned to Singapore after graduation - Ms Lim in 1996, followed by Mr Chan and Mr Leow in 1997 - with plans to settle into regular nine-to-five jobs.

But a chance conversation Mr Chan had with his sister on the prevalence of soup eateries in England and the United States planted the seed of an idea with the trio. They began exploring the feasibility of importing the concept to Singapore.

In particular, Ms Lim, an avid cook who married Mr Chan in early 2001, spent much of her free time experimenting with soup recipes while working as an embryologist at the Singapore General Hospital.

In July 2001, a few months after her marriage, she quit her full-time job to look into setting up a soup business. 'It was a plunge into the dark to look for opportunities,' she said. She was the first of the three to quit her job.

Mr Chan added: 'We were still quite young, and weren't planning to have children anytime soon. If the business failed, she could go back to work.'

To gain technical experience in scaling up soup production without compromising quality, the trio sold soup at a church funfair and offered lunch-time delivery services to offices.

Although feedback on the quality and taste of the soup was encouraging, they quickly learnt that they needed a retail space to be able to cook in large quantities.

'We couldn't operate out of a home. The toilet of an HDB flat is simply not big enough to wash vegetables for pots of soup,' said Ms Lim.

The big break came when a contact linked them to Raffles City Shopping Centre, which was keen to try out new concepts.

They targeted their soup at busy professionals on the go who wanted quick, value-for-money casual dining as an alternative to more formal restaurants. The proposal found favour with Raffles City.

As a result, they decided to take the plunge and fork out $250,000 - comprising cash from relatives, friends and their personal savings - to set up shop within a 500 sq foot space.

The first outlet of The Soup Spoon opened on June 1, 2002, serving bowls of Boston Clam Chowder and Velvety Mushroom Stroganoff at between $4 and $8 per serving.

Mr Leow quit his management consulting job three months after the outlet opened, and Mr Chan helped out after working hours while continuing with an IT contract job. He joined the fledgling business full-time about a year later.

Mr Leow's experience in business development and marketing worked well alongside Mr Chan's training in finance and Ms Lim's speciality in creating soup recipes.

Initially, things went well, but the failure of The Soup Spoon's second outlet opened at the end of 2002 at United Square in Novena was put down to a mix of poor planning and bad luck.

'The Sars outbreak suddenly came and everyone started avoiding Tan Tock Seng Hospital (at Novena). With hindsight, we should have focused on our core customers of PMEBs (professionals, managers, executives and businessmen) and the working crowd, rather than diversifying too quickly to reach out to families and children who are the main crowd at United Square,' said Mr Chan.

The failed venture, which cost them $100,000, dented their confidence.

'We started to question our business plan and whether our brand could really work. When we let go of the United Square outlet, there were also naysayers who questioned whether people were going to buy soup in such a hot country,' said Ms Lim.

'However, giving up never crossed our minds. We wanted to be the Starbucks of soup.'

A valuable lesson was learnt and The Soup Spoon has since focused on courting its core customer base of working adults.

Prior to opening its next outlet at Raffles Xchange over a year later in June 2005, the team did extensive market research.

'I must have spent months staking out the place, going there every lunch time to calculate exactly how much a shop would earn during the lunch hour,' said Ms Lim.

Things went well for the company for the next 18 months. Then, in March 2007, Soup Spoon kitchen supervisor Tan Guanhua was stabbed to death at the Raffles City outlet by his subordinate Wang Zhenjun after a personal workplace dispute erupted.

Although business was not significantly affected by the tragedy, Mr Chan said that the company's founders and staff were understandably upset by the loss.

'The company's people attended the funeral, and everyone was obviously sad. If your friend passed away, you'd be sad too. I don't think there's going to be a set date where you can say that you completely get over it.'

Fast forward to today, and The Soup Spoon is far more established in Singapore, boasting 11 outlets dotted around office and retail areas. Sales turnover last year hit $7.29 million.

The latest outlet opened on Monday at VivoCity.

Mr Leow said that the company is aiming for 18 to 20 outlets in Singapore by 2012. It also plans to explore new concepts.

Another brand it has developed, The Handburger - which serves gourmet, hand-crafted burgers as an alternative to mass-produced ones in fast-food eateries - unveiled its first outlet in September this year at Raffles City.

'After six or seven years of opening, we felt that the time was right to explore a new concept. We also thought that the market was ready,' said Mr Leow.

Plans are also under way to take The Soup Spoon overseas with negotiations to export the brand via a franchising agreement in Indonesia.

Such expansion plans will, no doubt, be boosted by The Soup Spoon's win in the Promising Brands Category of this year's Singapore Prestige Brand Awards last Tuesday.


The Story of The Soup Spoon - Savouring the Taste of Success

Mr Andrew Chan, 35, Ms Anna Lim, 34, and Mr Benedict Leow, 36, met while studying in Perth at Australia's Murdoch University some 15 years ago for their bachelor's degrees.

The trio returned to Singapore after graduation - Ms Lim in 1996, followed by Mr Chan and Mr Leow in 1997 - with plans to settle into regular nine-to-five jobs.

But a chance conversation Mr Chan had with his sister on the prevalence of soup eateries in England and the United States planted the seed of an idea with the trio. They began exploring the feasibility of importing the concept to Singapore.

In particular, Ms Lim, an avid cook who married Mr Chan in early 2001, spent much of her free time experimenting with soup recipes while working as an embryologist at the Singapore General Hospital.

In July 2001, a few months after her marriage, she quit her full-time job to look into setting up a soup business. 'It was a plunge into the dark to look for opportunities,' she said. She was the first of the three to quit her job.

Mr Chan added: 'We were still quite young, and weren't planning to have children anytime soon. If the business failed, she could go back to work.'

To gain technical experience in scaling up soup production without compromising quality, the trio sold soup at a church funfair and offered lunch-time delivery services to offices.

Although feedback on the quality and taste of the soup was encouraging, they quickly learnt that they needed a retail space to be able to cook in large quantities.

'We couldn't operate out of a home. The toilet of an HDB flat is simply not big enough to wash vegetables for pots of soup,' said Ms Lim.

The big break came when a contact linked them to Raffles City Shopping Centre, which was keen to try out new concepts.

They targeted their soup at busy professionals on the go who wanted quick, value-for-money casual dining as an alternative to more formal restaurants. The proposal found favour with Raffles City.

As a result, they decided to take the plunge and fork out $250,000 - comprising cash from relatives, friends and their personal savings - to set up shop within a 500 sq foot space.

The first outlet of The Soup Spoon opened on June 1, 2002, serving bowls of Boston Clam Chowder and Velvety Mushroom Stroganoff at between $4 and $8 per serving.

Mr Leow quit his management consulting job three months after the outlet opened, and Mr Chan helped out after working hours while continuing with an IT contract job. He joined the fledgling business full-time about a year later.

Mr Leow's experience in business development and marketing worked well alongside Mr Chan's training in finance and Ms Lim's speciality in creating soup recipes.

Initially, things went well, but the failure of The Soup Spoon's second outlet opened at the end of 2002 at United Square in Novena was put down to a mix of poor planning and bad luck.

'The Sars outbreak suddenly came and everyone started avoiding Tan Tock Seng Hospital (at Novena). With hindsight, we should have focused on our core customers of PMEBs (professionals, managers, executives and businessmen) and the working crowd, rather than diversifying too quickly to reach out to families and children who are the main crowd at United Square,' said Mr Chan.

The failed venture, which cost them $100,000, dented their confidence.

'We started to question our business plan and whether our brand could really work. When we let go of the United Square outlet, there were also naysayers who questioned whether people were going to buy soup in such a hot country,' said Ms Lim.

'However, giving up never crossed our minds. We wanted to be the Starbucks of soup.'

A valuable lesson was learnt and The Soup Spoon has since focused on courting its core customer base of working adults.

Prior to opening its next outlet at Raffles Xchange over a year later in June 2005, the team did extensive market research.

'I must have spent months staking out the place, going there every lunch time to calculate exactly how much a shop would earn during the lunch hour,' said Ms Lim.

Things went well for the company for the next 18 months. Then, in March 2007, Soup Spoon kitchen supervisor Tan Guanhua was stabbed to death at the Raffles City outlet by his subordinate Wang Zhenjun after a personal workplace dispute erupted.

Although business was not significantly affected by the tragedy, Mr Chan said that the company's founders and staff were understandably upset by the loss.

'The company's people attended the funeral, and everyone was obviously sad. If your friend passed away, you'd be sad too. I don't think there's going to be a set date where you can say that you completely get over it.'

Fast forward to today, and The Soup Spoon is far more established in Singapore, boasting 11 outlets dotted around office and retail areas. Sales turnover last year hit $7.29 million.

The latest outlet opened on Monday at VivoCity.

Mr Leow said that the company is aiming for 18 to 20 outlets in Singapore by 2012. It also plans to explore new concepts.

Another brand it has developed, The Handburger - which serves gourmet, hand-crafted burgers as an alternative to mass-produced ones in fast-food eateries - unveiled its first outlet in September this year at Raffles City.

'After six or seven years of opening, we felt that the time was right to explore a new concept. We also thought that the market was ready,' said Mr Leow.

Plans are also under way to take The Soup Spoon overseas with negotiations to export the brand via a franchising agreement in Indonesia.

Such expansion plans will, no doubt, be boosted by The Soup Spoon's win in the Promising Brands Category of this year's Singapore Prestige Brand Awards last Tuesday.


Assista o vídeo: Business Development Internship. Start Me Up, Bali (Janeiro 2022).